Quinta, 01 de Outubro de 2020
+595 98274 5952
Polícia policial

Polícia Federal deflagra operação Mataa para responsabilizar autores de queimadas criminosas no Pantanal

Os policiais estão em busca de responsáveis por queimadas criminosas.

15/09/2020 14h14
177
Por: administrador Fonte: poranews
Polícia Federal deflagra operação Mataa para responsabilizar autores de queimadas criminosas no Pantanal

A Polícia Federal deflagrou a Operação Mataa, na manhã desta segunda-feira (15), em Corumbá e Campo Grande com o objetivo de apurar as queimadas na região pantaneira. A ação cumpre 10 mandados de busca e apreensão e busca responsabilizar autores das queimadas criminosas quem vem causando a devastação do Pantanal sul-mato-grossense.

Conforme informações da Polícia Federal, os investigadores identificaram o início dos focos diários através de imagens feitas por satélite e  após sobrevoar a região pantaneira. São 31 policiais nas ruas em cumprimento da operação, que utiliza aeronaves e embarcações da Polícia Federal para cumprir os mandados de busca e apreensão nos locais investigados.

Até o momento, calcula-se um dano ambiental de mais de 25 mil hectares do bioma pantaneiro queimado, além de prejudicar a fauna que sofre constantemente com as incêndios e já atinge áreas de preservação permanente, se aproximando do Parque Nacional do Pantanal Sul-mato-grossense e da Serra do Amolar.

Se comprovado a autoria do crime, os suspeitos responderão pelo crime de dano a floresta de preservação permanente, dano indireto e direto a unidade de conservação, incêndio e poluição. Operação Mataa A Operação foi denominada “Mataá”, que significa “fogo” no idioma guató, em referência aos índios pantaneiros Guatós que vivem nas proximidades das áreas atingidas. Tocador de vídeo

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.