Quinta, 16 de Julho de 2020
+595 98274 5952
Saúde Saúde

QUARENTENA NO PARAGUAI VAI ATÉ DIA 26, MAS PLANO DE FLEXIBILIZAÇÃO ESTÁ "BEM AVANÇADA"

QUARENTENA NO PARAGUAI VAI ATÉ DIA 26, MAS PLANO DE FLEXIBILIZAÇÃO ESTÁ "BEM AVANÇADA"

24/04/2020 09h43
2.042
Por: administrador Fonte: PORÃNEWS
QUARENTENA NO PARAGUAI VAI ATÉ DIA 26, MAS PLANO DE FLEXIBILIZAÇÃO ESTÁ

De domingo para segunda-feira, 20, o Paraguai não registrou nenhum caso de novo coronavírus. O país está com 208 casos e oito mortes. Nove pacientes se recuperaram, e agora são 53. É a segunda vez, desde os primeiros balanços, que não há registro de aumento dos infectados pelo vírus. O Paraguai tem dez pessoas internadas, enquanto as demais continuam em isolamento domiciliar.

 

O Paraguai tem dez pessoas internadas, enquanto as demais continuam em isolamento domiciliar. Com base nesses números, o governo paraguaio já tem sinal verde do presidente Mario Abdo Benítez para analisar medidas que flexibilizem a rigorosa quarentena, com a volta gradual às atividades econômicas, segundo a imprensa paraguaia.

 

No entanto, como informou a agência governamental IP, nada vai ser feito antes de 26 de abril, prazo previsto em decreto previsto em decreto para o fim da quarentena. O jornal Última Hora informou que, antes de decidir se se mantém este prazo de 26 de abril, será feita uma análise da situação, com possibilidade de prorrogar a quarentena até maio.

 

No Paraguai, só estão autorizados a funcionar os serviços indispensáveis, como supermercados, farmácias, postos de combustíveis e alguns outros. Também estão excetuados da contenção a cadeia agropecuária, o setor de obras públicas e os delivery (serviços de entrega), estes considerados "aliados" da quarentena, porque ajudaram a evitar aglomerações nos centros comerciais. O protocolo que está sendo estudado para o reinício das atividades de trabalho embora não tenha uma data específica, será feito de forma gradual, cumprindo as normas sanitárias.

 

"O plano já está muito avançado, mas é preciso fazer ajustes e considerar os indicadores que temos semanalmente. A "ideia é ter o menor impacto possível sobre as medidas sanitárias que estamos adotando", disse o ministro da Saúde, Julio Mazzoleni. Ele destacou que, caso seja necessário, o governo poderá voltar atrás nas medidas de flexibilização. Mas algumas coisas estão já bem definidas: o setor de educação será um dos últimos a normalizar, provavelmente a partir de setembro.

 

Quanto aos eventos esportivos, a possibilidade é de que, a médio prazo, sejam autorizados, mas apenas sem público. O ministro da Saúde disse nesta segunda que as que as medidas adotadas desde o primeiro registro de infecção no país estão conseguindo reduzir a curva de casos de coronavírus, por isso é preciso capitalizar e conservar desta forma, com base na higiene, no uso de máscaras e na manutenção da distância prudente entre as pessoas.

 

O Paraguai conseguiu o que pode ser uma proeza, considerando a questão de recursos.

 

Menos de um mês depois"do início das obras, foram entregues dois hospitais de contingência para enfrentar o avanço da covid-19. Um deles "entregue nesta segunda, 20, tem 2.100 metros quadrados e abriga um total de 100 leitos, dos quais 36 estão "destinados para atender casos do pessoal de saúde, segundo informa o Última Hora.

 

Nesta quarta-feira, 22, será entregue o segundo, com as mesmas características (construção em forma modular), mas com com 102 leitos, dos quais 24 destinado para os médicos. Até agora, mesmo com todas as dificuldades, o sistema de saúde do Paraguai tem suportado bem o aumento dos internamentos devido ao novo coronavírus.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.