Anúncio
SAUDE

Casal entrou do Brasil através de Pedro Juan Caballero sem cumprir quarentena

Casal entrou do Brasil através de Pedro Juan Caballero sem cumprir quarentena

08/05/2020 15h07
Por: administrador
Fonte: poranews
2.340

 Um casal foi denunciado por moradores de Caacupé após entrarem com um inquilino nas primeiras horas de quarta-feira, depois de chegarem do Brasil sem cumprir a quarentena de saúde e sem documentação que comprova sua entrada legal no território paraguaio.

 

 Um homem de nacionalidade brasileira e seu parceiro, um paraguaio de 28 anos, supostamente entraram no Brasil ilegalmente através da fronteira com Pedro Juan Caballero.  O casal viajou da capital de Amambay para sua casa em Caacupé, departamento de Cordillera, sem cumprir a quarentena obrigatória.

 

 O fato foi denunciado na manhã desta quarta-feira, mas apenas à noite eles conseguiram identificar os viajantes, que pela manhã foram submetidos ao teste Covid-19.

 

 A denúncia foi feita por moradores locais que perceberam a presença de um veículo com placa brasileiro em um arrendamento, onde outras pessoas, inclusive crianças, também moram.  Os vizinhos questionaram as ações das autoridades de saúde que após 24 horas da denúncia foram estabelecidas no local.

 

 O diretor da Região Sanitária da Cordilheira, Eduardo Jara, mencionou ao Monumental 1080 que o casal disse que viajou para o Brasil, especificamente para o Estado de Goiás, no mês de fevereiro, antes da quarentena, e quando as fronteiras foram fechadas, não mais  Eles foram capazes de voltar.

 

 O casal decidiu voltar ao país depois que o brasileiro foi informado de que ele poderia retornar às aulas da universidade, já que ele seria médico residente no hospital Santa Rosa del Aguaray.

 

 "A Polícia Nacional foi informada e já nas primeiras horas desta quinta-feira foram coletadas amostras para determinar se eles têm coronavírus.  Também denunciamos essas duas pessoas ao Conselho Nacional de Defesa, bem como às autoridades do Ministério da Saúde ", explicou o médico.

 

 Segundo Jara, o casal afirmou que entrou no país no domingo com a autorização do consulado do Paraguai e com o consentimento dos militares.  No entanto, eles não conseguiram demonstrar nenhum documento que apóie a renda.

 

 Segundo dados cruzados com a Polícia Nacional, o último registro de entrada para o Paraguai data de 2018. A situação já está nas mãos do Ministério Público e o casal será transferido para um abrigo quando o Conselho de Defesa Nacional (Codena) confirmar  um local disponível.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários