Sexta, 14 de Agosto de 2020
+595 98274 5952
Saúde saude

É baixo índice de vacinação contra sarampo em Dourados

Núcleo de Imunização convoca população com idade entre 20 a 49 anos que procurem tomar a vacina

21/07/2020 18h37
436
Por: administrador Fonte: msemfoco
É baixo índice de vacinação contra sarampo em Dourados

O Brasil permanece com surto de sarampo em todas as regiões. A região norte apresenta cinco Estados com surto, Nordeste seis Estados, a Sudeste três, Sul três e a região Centro-Oeste quatro Estados. Entre as semanas epidemiológicas 01 e 26, que corresponde do dia 29 de dezembro de 2019 a 27 de junho de 2020, foram notificados no Brasil 12.508 casos de sarampo, sendo confirmados 5.642 casos, descartados 5.500 casos e 1.366 casos em investigação.

Os estados do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos confirmados de sarampo, totalizando 5.476 cerca 97,1% dos casos. Em Mato Grosso do Sul já foram confirmados cinco casos.

Em Dourados, há uma população estimada de 96 mil adultos jovens, entre 20 a 49 anos, que necessitam ser imunizada contra o vírus do sarampo. No entanto, foram atendidos apenas cerca de 3 mil adultos até este mês de julho, segundo informa o Núcleo de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde.

“Na tentativa de mitigar os riscos a doença (Sarampo) em nosso município, fazemos apelo aos nossos munícipes, nossa mídia local bem como nossos serviços de atenção à

saúde primária, que possamos juntos avaliar estado vacinal e realizar vacinação de nossa comunidade conforme calendário vacinal em tempo oportuno”, diz Edvan Marcelo, da Coordenação do Núcleo de Imunização.

Neste ano de 2020 foi iniciado estratégias de vacinação contra o Sarampo para diversas faixas etárias. “De março a 31 de agosto estaremos trabalhando com uma estratégia de vacinação indiscriminada para adultos jovens na faixa etária de 20 a 49 anos, este período estendido de vacinação se deu devido às baixas coberturas vacinais, e o elevado quantitativo de pessoas suscetíveis ao adoecimento em todo o País”. Explica Edvan.

“Entretanto, neste momento, a realização das ações de vacinação deve considerar o cenário epidemiológico da Covid-19. Assim, tanto para a vacinação de rotina quanto para outras estratégias que visem interromper a cadeia de transmissão do sarampo, é necessária a adoção de medidas de proteção para os profissionais responsáveis pela vacinação e para a população em geral, buscando realizar a vacinação de forma segura, e ao mesmo tempo minimizar o risco de disseminação da Covid-19”, completa o coordenador.

SARAMPO

O Sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, transmissível e extremamente contagiosa. É uma doença grave, principalmente em crianças menores de cinco anos de idade, pessoas desnutridas e imunodeprimidas. A transmissão do vírus ocorre de forma direta de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo a pessoas sem imunidade contra o vírus do sarampo.

A vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) é a forma mais eficaz contra a doença e, está disponível na rotina dos serviços de saúde, conforme Calendário Nacional de Vacinação – PNI.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.