Sexta, 14 de Agosto de 2020
+595 98274 5952
Polícia policial

Frieza extrema em crime passional no Distrito de Nova Itamarati

Na varanda da residencia, Pica Pau conta para os policiais como ocorreu o crime

31/07/2020 12h44
1.944
Por: administrador Fonte: poranews
Frieza extrema em crime passional no Distrito de Nova Itamarati

Ao esclarecer o assassinato seguido de queima do cadáver do técnico agrícola Ludwig Max Pockel, de 48 anos, crime ocorrido no sábado no Distrito de Nova Itamarati , investigadores e delegado da Polícia Civil de Ponta Porã definiram como extremamente fria a dupla autora da execução. Presos, os amantes Franciele Salmázio da Luz (34), mulher da vítima, e Nadir Ricardo, o “Pica Pau” também de 34 anos, contaram detalhes do crime sem demonstração de arrependimento.

Encarregado do caso, o delegado Alcides Bruno Braun do 1º Distrito de Ponta Porã, apurou que há vários anos a vítima Ludwig e Franciele viviam maritalmente. A investigação, entretanto, apurou que ela mantinha relacionamento duplo, convivia também com “Pica Pau”.

Há algum tempo “Pica Pau” alugou uma casa no distrito e a mulher passou frequentar. No sábado o marido soube da trama e foi até a casa do rival tirar satisfação e em meio a discussão houve uma briga em que “Pica Pau” e a mulher acabaram executando Ludwig.

Incendiaram

Consumado o assassinato o casal amante levou o cadáver para um local isolado e usando gasolina da moto da vítima, incendiaram o cadáver e voltou para a casa de “Pica Pau”. A partir de então a vítima passou a ser dada como desaparecida até o corpo ser encontrado ontem (29) parcialmente carbonizado.

Pintaram a casa

Logo após “desovar” a vítima, “Pica Pau” e Franciele rapidamente pintaram a casa de vermelho. Já no dia seguinte repintaram, desta vez de azul. A pintura era uma forma de tentar esconder muitas marcas de sangue na parede até então apenas no reboco. O casal foi autuado em flagrante de homicídio qualificado com uma série de agravantes e ocultação de cadáver. Paralelamente, o delegado representou pela prisão preventiva dos homicidas.

 
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.