Segunda, 28 de Setembro de 2020
+595 98274 5952
Polícia policial

Polícia Civil de Antônio João esclarece morte de adolescente em aldeia da região

Os trabalhos de pericia e de investigação concluíram por morte por enforcamento.

04/08/2020 01h30
475
Por: administrador Fonte: poranews
Polícia Civil de Antônio João esclarece morte de adolescente em aldeia da região

A Polícia Civil de Antônio João concluiu o inquérito que apurava a morte de um adolescente de 15 anos, encontrado enforcado no interior de uma aldeia do município no dia 15 de junho deste ano. No dia do fato os policiais civis estiveram no local e encontraram o corpo do jovem indígena pendurado pelo pescoço em uma árvore. Mesmo tudo sugerindo para suicídio foi aberto um procedimento de investigação que foi concluído depois do trabalho dos legistas que apontaram para asfixia mecânica provocada por enforcamento.

De acordo com o delegado Patrick Linares, durante as investigações várias pessoas foram ouvidas e todas as possibilidades foram analisadas, inclusive a de homicídio, mas que o que ocorreu mesmo foi enforcamento. O policial disse que muitas versões e até informações falsas em redes sociais acabaram atrapalhando o trabalho de investigação e causando animosidade entre a comunidade indígena local.

Entre as versões divulgadas inclusive em um site de noticiais da região, a Polícia Civil não estava investigando a morte do jovem indígena por preconceito e sequer diligências teriam sido realizadas, fato negado pelo policial. “Foi divulgado até que alguém teria quebrado o pescoço da vítima e depois colocado no local e o sangue do adolescente teria sido bebido com ele ainda vivo. Coisas totalmente absurdas”, disse Linares.

A Polícia Civil informou que na investigação foram ouvidos parentes e amigos da vítima e até lideranças da comunidade indígena e que nada apontava para homicídio, o que foi confirmado com os laudos periciais.

Para o delegado Patrick Linares, as informações falsas ou fake news acabam atrapalhando o trabalho policial e criando uma animosidade entre as autoridades e a comunidade, além de espalhar o medo e a insegurança entre os indígenas. Ele lembrou que a divulgação de informações falsa é crime os responsáveis se descobertos e identificados podem ser punidos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.